6 de abr de 2007

Em memória - IV parte

Partes anteriores: I, II, III

IV

Ai de vós, escribas e fariseus
Ai de vós hipócritas
Amam os primeiros lugares
As principais cadeiras, as saudações
Ai de vós escribas e fariseus
Ai de vos hipócritas
Jerusalém, Jerusalém que matas os profetas
E matas os enviados
Quantas vezes quis ajuntar teus filhos

Mestre, vê o templo
Não ficará pedra sobre pedra
Mestre, quando será o dia?
Vereis guerras, vereis falsos
Mas ainda não será o fim
Vereis dor
O sol escurecerá e a lua não luzirá
Virá então o Filho do homem
Nas nuvens, com poder e glória

Olhai, vigiai e orai
Enviará seus anjos e ajuntará os escolhidos
Vigiai, que não sabeis o tempo
E no jantar veio mulher
Trazendo vaso com ungüento
Derramou-o sobre a cabeça de Jesus
Para que esse desperdício de ungüento?
Por que molestais quem me faz boa obra?
A mim nem sempre me tendes

Nenhum comentário: